Este evento já ocorreu.
As inscrições estão fechadas.

LÊ QUAN NINH: Improvisação e Escuta

LÊ QUAN NINH, músico francês de ascendência vietnamita e uma das grandes figuras da música improvisada Europeia, apresenta um workshop de improvisação e escuta atenta, dirigido a músicos mas também aberto a curiosos e interessados (no âmbito da 13ª edição do OUT.FEST - Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro.

 

“Need: necessity

Em todo e qualquer lado, não importa onde ou quando – ao percorrer uma estrada, na intersecção de duas ruas movimentadas, numa pequena estação de comboios no campo – apesar de nenhuma música estar a formalmente a acontecer, eu estou a escutar. Não por obrigação, e sem esforço. Estou apenas a desfrutar do sentido auditivo, da actividade básica do som, uma actividade que nos ajuda a entender distâncias, direcção, coisas que não podem ser vistas, períodos de tempo, forças a toda a volta, uma vasta gama de frequências. Esta actividade vibratória neutra vem de todas as direcções (direita ou esquerda, acima ou abaixo, e todos os espaços entre eles), repleta de vibrações de acontecimentos efémeros ou duradouros mas constantemente em desaparecimento – é um encapsulamento sónico cheio de inflexões que não conseguimos antecipar, elas próprias modulando-se incessantemente. Esta actividade vibratória de fundo agrada à função primordial da audição – escutar. Escutar sem a tentação de identificar e dar um nome ao que se ouve. É desse modo que se satisfaz totalmente a função auditiva. O ouvido sente-se totalmente satisfeito sentindo todos esses fenómenos sónicos de uma vez – o volume de espaço que ocupam, e o vazio do qual emergem. O ouvido relaxa. Abandona toda a tensão de escutar e todo o desejo de se concentrar em escutar. Dessa forma, a vontade de ouvir ‘música’ é abandonada – esta deixa de ser necessária. O preconceito prevalecente da superioridade da música sobre o som, o mesmo preconceito no qual encontrei a minha raison d’être, dissipa-se. Um enorme peso levanta-se dos nossos ombros. Escutar libertou-me de ouvir, e desse modo libertou-me também das exigências da música, da necessidade de música. Essa libertação é o que me permite tocar música livremente.” LQN

 

 

Gravado com Sucesso.