Este evento já ocorreu.
As inscrições estão fechadas.

Mitos, crenças e tabus na sexualidade

Inscreva-se já em link

Atualmente fala-se com maior abertura e naturalidade de sexo e de sexologia, no entanto, isso não é sinónimo de queda de mitos e falsas crenças, os quais foram resistindo ao passar dos tempos, apesar dos muitos estudos já realizados, que mostraram não passar de opiniões deturpadas e de conceitos falsos. No entanto, se para uns não passam de crenças inofensivas, para outros podem ter repercussões graves nas vivências e no desenvolvimento dos indivíduos e do casal, influenciando em muito o desenvolvimento e manutenção de disfunções sexuais.

Os mitos, poderosos meios de comunicação que funcionam como histórias simples e simbólicas, envoltas em associações ilimitadas muitas vezes inconscientes, multiplicam-se proporcionalmente ao desconhecimento, ao medo e às inibições, influenciando a vida sexual dos indivíduos e levando-os a sofrer desnecessariamente. “Os mitos do macho latino”, entre os homens, e o conservadorismo, entre as mulheres, são mesmo alguns dos principais fatores de risco para problemas sexuais.

As nossas crenças e atitudes sobre a sexualidade, umas mais associadas ao homem e outras mais ligadas à mulher têm, de facto, um papel determinante na nossa resposta sexual e na nossa satisfação sexual, podendo tornar-nos mais vulneráveis a problemas de foro íntimo. Deste modo, e porque a busca de informação é mesmo a forma mais adequada para lidar com os mitos, aceite o convite para o fazer na nossa companhia, recuperando assim a capacidade de (voltar a) ser feliz sexualmente.Atualmente fala-se com maior abertura e naturalidade de sexo e de sexologia, no entanto, isso não é sinónimo de queda de mitos e falsas crenças, os quais foram resistindo ao passar dos tempos, apesar dos muitos estudos já realizados, que mostraram não passar de opiniões deturpadas e de conceitos falsos. No entanto, se para uns não passam de crenças inofensivas, para outros podem ter repercussões graves nas vivências e no desenvolvimento dos indivíduos e do casal, influenciando em muito o desenvolvimento e manutenção de disfunções sexuais.

Os mitos, poderosos meios de comunicação que funcionam como histórias simples e simbólicas, envoltas em associações ilimitadas muitas vezes inconscientes, multiplicam-se proporcionalmente ao desconhecimento, ao medo e às inibições, influenciando a vida sexual dos indivíduos e levando-os a sofrer desnecessariamente. “Os mitos do macho latino”, entre os homens, e o conservadorismo, entre as mulheres, são mesmo alguns dos principais fatores de risco para problemas sexuais.

As nossas crenças e atitudes sobre a sexualidade, umas mais associadas ao homem e outras mais ligadas à mulher têm, de facto, um papel determinante na nossa resposta sexual e na nossa satisfação sexual, podendo tornar-nos mais vulneráveis a problemas de foro íntimo. Deste modo, e porque a busca de informação é mesmo a forma mais adequada para lidar com os mitos, aceite o convite para o fazer na nossa companhia, recuperando assim a capacidade de (voltar a) ser feliz sexualmente.

Gravado com Sucesso.